Quatro tendências que provavelmente farão sucesso no MWC 2019

Quatro tendências que provavelmente farão sucesso no MWC 2019

A Gemalto estará presente no MWC, em Barcelona, de 25 a 28 de fevereiro, quando compartilhará as inovações para Identidades Digitais Confiáveis, Conectividade Celular Inovadora, Gerenciamento de Ciclo de Vida de Dispositivos IoT, Serviços de Análises Críticas, Serviços de Segurança Completos, entre
Data da publicação: 22/02/2019
A revolução digital segue a todo vapor. Ao redor, os objetos conectados estão mudando todos os aspectos da vida cotidiana das pessoas e, com eles, surgem novas e valiosas oportunidades de receitas e crescimento para empresas no mundo todo. Entretanto, a conectividade por si só não é suficiente para garantir todo o potencial que o mundo digital pode oferecer – a segurança ainda é o ponto de principal de importância.
 
Para aproveitar ao máximo este novo mundo, tanto a conectividade quanto a segurança são fundamentas. Esses fatores estão profundamente enraizados no DNA da Gemalto e sustentam todas as soluções da empresa, permitindo que a mesma trabalhe de perto com clientes no mundo todo e ofereça conectividade contínua por meio de redes de celulares e soluções robustas de identidades digitais, tanto para pessoas quanto para seus dispositivos conectados. 
 
A Gemalto estará presente no MWC, em Barcelona, de 25 a 28 de fevereiro, quando compartilhará as inovações para Identidades Digitais Confiáveis, Conectividade Celular Inovadora, Gerenciamento de Ciclo de Vida de Dispositivos IoT, Serviços de Análises Críticas, Serviços de Segurança Completos, entre outras tecnologias. 
 
No evento, é bem possível que as tendências abaixo sejam apresentadas ao mercado e roubem a cena, impactando a indústria ao longo deste ano. 
 
Conectividade móvel ultrarrápida - hype ou realidade?
 
A rede 5G estava no centro de todas as principais conferências de imprensa e estande na Consumer Eletronics Show (CES), que aconteceu em janeiro, em Las Vegas. E, embora as conversas em torno da quinta geração de conectividade móvel fossem inevitáveis, não aprendemos nada de novo no mês passado. Além disso, houve apenas alguns anúncios de produtos compatíveis com as redes 5G atuais. Enquanto isso, a operadora móvel dos Estados Unidos, AT&T, fez muito sucesso ao simular a rede 5G para milhões de telefones 4G durante o evento. A AT&T também revelou que está usando o módulo “tudo em um” eSIM e IoT da Gemalto para oferecer conectividade IoT mais simplificada e segura.
 
Mas nem sempre é sobre a velocidade com a rede 5G. Há também outro caminho que a rede 5G impulsionará, como a massificação dos serviços móveis IoT, atendendo outros casos de uso de IoT com largura de banda menor. Hoje, essas aplicações utilizam tecnologias LPWAN como LTE-M ou NB-IoT, que estão abrindo caminho para a nova rede, já que ambos os padrões farão parte das especificações 5G. Na CES, a Gemalto lançou os módulos Cinterion® EXS62 e EXS82 IoT que estão prontos para a rede 5G, com base no mais recente modem Qualcomm ® 9205 LTE IoT.
 
Também vimos um protótipo de smartphone 5G da Samsung, que foi mantido atrás de uma vitrine, mas provavelmente saberemos mais sobre ele no MWC.
 
Embora não tenhamos visto nenhuma grande inovação 5G na CES, ficou claro que empreendedores e desenvolvedores estão trazendo conectividade e inteligência para mais coisas - e com isso vem um mundo de novas possibilidades que serão transformadas em realidade pela tecnologia 5G.
 
O futuro do smartphone
 
A CES nunca foi reconhecida por seus anúncios de smartphones, já que a maioria dos fabricantes de celulares mantém os anúncios para o mês seguinte ou para seus próprios eventos individuais de lançamento. No entanto, tivemos algumas dicas sobre o que esperar dos novos modelos este ano, com os principais temas dos smartphones sendo 5G e flexibilidade.
 
Como mencionamos, a Samsung estava entre os primeiros grandes fornecedores a exibir um protótipo de seu telefone 5G, que deve estar à venda a partir deste verão europeu. Então foi a vez da fabricante de chips Qualcomm, que também exibiu protótipos com tecnologia 5G das marcas chinesas Oppo, Vivo e Xiaomi em seu estande. No entanto, o problema é que eles são todos focados no mercado chinês. Assim, os clientes na China podem ser os primeiros a desfrutar de telefones compatíveis com conectividade móvel de quinta geração.
 
O FlexPai de Royole, o primeiro smartphone dobrável, fez muito sucesso durante o evento. As telas maiores e dobráveis são configuradas para oferecer melhores experiências de visualização para conteúdo de streaming e para fazer chamadas de vídeo do que os smartphones atuais. E, embora exista muita agitação em torno desses telefones, será no MWC, que veremos se eles podem atingir seu potencial e se tornar uma tendência genuína.
 
Inovações no consumo de mídia
 
Este foi um grande ano para as TVs na CES, com inovações reais e grandes avanços. Por exemplo, a Samsung apresentou um novo tipo de sistema modular de TV, chamado Micro LED TV. Ele usa apenas pixels de LED vermelhos, verdes e azuis, o que significa que ele pode oferecer níveis reais de preto e imagens incrivelmente brilhantes e coloridas. O engraçado nessa tecnologia é que ela pode ser montada em qualquer tamanho ou formato. Falando de formas e tamanhos, a LG estreou uma TV OLED que pode rolar de cima para baixo, oferecendo várias maneiras de consumir conteúdo na tela.
 
Muitos dos grandes nomes dos produtos eletrônicos de consumo lançaram as TVs de 8K, mas será que precisamos mesmo de resolução 8K? O principal benefício é o maior número de detalhes exibido e a nitidez da imagem. O problema é que você só pode realmente notar a diferença na qualidade da imagem se estiver comprando uma TV de 65 polegadas ou acima (a menos que tenha uma visão excepcionalmente boa). Além disso, você não poderá assistir vídeos em 8K até que a rede 5G esteja disponível comercialmente.
 
AI - impressionante e em tudo
 
O CES 2019 representou uma mudança fundamental na conversa quando se trata de AI (Inteligência Artificial). Até recentemente, a maioria das tecnologias era centrada em pessoas que precisavam aprender a se adaptar à tecnologia. É por isso que o foco tem sido na interface do usuário, e as tecnologias com a interface mais amigável foram as que causaram o maior impacto.
 
Agora, a IA está desafiando isso a tal ponto que não são mais as pessoas se adaptando à tecnologia, mas sim a tecnologia que se adapta a cada pessoa/situação para atender às suas necessidades individuais. É por isso que as tecnologias de IA atuais, como assistentes de voz, reúnem o máximo de dados possível sobre seus proprietários, para que possam aprender seus padrões, hábitos e preferências.
 

Quase todas as empresas estavam exibindo aplicativos de IA na CES este ano. Os eletrônicos domésticos inteligentes, como os aspiradores robóticos que reconhecem os objetos para evitar atropelá-los, estavam todos presentes no evento. Além disso, os alto-falantes inteligentes como o Alexa e o Google Home agora são compatíveis com praticamente qualquer coisa em sua casa, desde utensílios de cozinha a colchões e até mesmo assentos sanitários. 

 

Fonte: Tamer Comunicação
CLSW 105 - bl. A - salas 104 a 106 / Sudoeste - Brasília-DF - 70670-431 - (61) 3234.6282